Rui Andrade chora a morte da irmã, Teresa Andrade, que faleceu ontem, dia 23 de janeiro. Nas redes sociais ele escreveu: “amo-te. até ao fim dos meus dias!“.

Em fevereiro de 2020, Teresa Andrade colocou uma mensagem nas redes sociais, onde aparenta informar que estava a lutar contra um cancro. “Faz hoje um ano que a minha vida mudou para sempre mas não desisti, a palavra chave continua a ser Esperança“, escreveu.

Rui Andrade não revelou mais pormenores, mas foram muitas as mensagens de amigos, colegas e fãs. “Não sei o que te dizer. Apenas que estou aqui. Sinto muito. É uma dor… sei infelizmente o que sentes. Abraço a todos!!!” e “Os meus sentimentos Rui. Um grande beijinho para ti e para toda a família, em especial aos teus sobrinhos… muita força e coragem! Até um dia Teresa! O céu hoje fica mais rico…“, são alguns exemplos.

No dia do aniversário da irmã, Rui Andrade escreveu uma emotiva mensagem no dia 18 de novembro de 2019.

“PARABÉNS minha querida e adorada irmã…

Aprendi desde pequenino que somos o reflexo de quem nos rodeia, de quem nos ensina, de quem nos ama verdadeiramente. Mas começo a questionar-me se será mesmo assim, porque sou o melhor ser humano que sei e posso, mas não sou comparável a ti. E cada dia mais tenho certeza disso.

Não conheço ninguém como tu. Com a tua força, a tua entrega pelos teus, com a capacidade que tens de te reinventar todos os dias, e seres para ti e para os teus familiares e amigos, a melhor. E és, a melhor.

Sabes, a minha vida mudou muito de há uns meses para cá. Aprendi e conheci o verdadeiro sentido da palavra medo, da palavra coragem, da palavra amor. E se eu achava que gostava de ti minha irmã, agora sei que te amo muito e que te vou amar até ao último segundo das nossas vidas.
Aprendi que a vida nos põe à prova, nos prega rasteiras… e são essas rasteiras que nos fazem perceber o quão pequeninos somos, e o que andamos nesta vida a fazer. Aprendi tanto, graças a ti. Obrigado.

Tens razões para estar triste, mas mesmo assim encontras nem sei bem onde razão para sorrir. E é tão bom sorrir contigo… porque o teu sorriso é genuíno, é sorriso com vontade. Mas olha, também aprendi que não nos podemos agarrar à tristeza. Ela só serve para entendermos onde estamos e quem somos. Depois disso, é pegar nela e andar para a frente, viver um dia de cada vez, porque nesta vida tudo muda tão rápido.

E eu continuo a acreditar que somos capazes de a fazer mudar. E tu és capaz, eu acredito.

Tens tudo, uns pais que fazem tudo por ti, uns filhos exemplares, bem educados, humanos, queridos, que herdaram de ti tudo o que de melhor podiam herdar (isso só te pode orgulhar), tens dois irmãos mais longe que estão contigo de coração, uma quantidade de tantos amigos de verdade, de pessoas que te adoram e é tão bom ver a boa energia que te rodeia.

E tens-me a mim, que não sou nada, mas se precisares de mim, sou TUDO. Só não te dou o que não tenho, só não te faço o que não posso…e quem me dera ter o poder de te tirar a tua dor, mas não posso, tu sabes…
Mas posso sempre dizer, para que todos possam ler, que te amo, que vou lutar por ti, porque afinal de contas “sei que não dá para mudar o começo, mas dá para mudar o final”.”

Rui Andrade é de Amarante, tem 37 anos, já participou num Festival da Canção, no ‘Ídolos’, ‘A Tua Cara Não Me é Estranha’, ‘Você na TV‘, e ainda no Festival Internacional de Música George Grigoriu 2013.