Ronaldo acusa Manchester United de falta de empatia quando a filha esteve internada. O jogador deu uma entrevista bombástica que está a ser falada em todo o mundo. Segundo o craque português: Estão a tentar mandar-me embora. Não só o treinador, mas também dois ou três diretores.. Honestamente não sei se estão a ver-se livres de mim, mas sinto-me traído. Não me querem aqui desde o ano passado“.

Cristiano Ronal atirou ainda que: “O progresso foi zero. Desde que o Sir Alex Ferguson saiu [2013], não vi nenhuma evolução no clube. Nada mudou. Por exemplo, depois de terem despedido o Solskjaer, contrataram o Ralf Rangnick, que é diretor desportivo. Ninguém percebeu isso. Um clube como o Manchester United contratar um diretor-desportivo para treinador surpreendeu-me a mim e a todo o mundo. Nada mudou. A piscina, o jacuzzi, até o ginásio”.

A tecnologia, a cozinha… até os cozinheiros, que são ótimas pessoas, são os mesmos. Pararam no tempo, surpreendeu-me muito. Esperava encontrar infraestruturas diferentes”.

E ainda acrescentou “Acho que os adeptos deviam saber a verdade. Quero o melhor para este clube. É por isso que vim. Mas há algumas coisas cá dentro que não nos ajudam a chegar ao nível do Manchester City, do Liverpool e agora até do Arsenal. Um clube com esta dimensão devia estar no topo da árvore, e infelizmente não está, na minha opinião“.

Ronaldo acusa ainda clube da falta de empatia aquando do nascimento dos filhos gémeos, mesmo quando Bella Esmeralda teve um problema de saúde, Foi o período mais difícil da minha carreira, tanto pessoal como profissionalmente”.