Rei Carlos III debaixo de fogo por ter um temperamento difícil e ligar aos empregados a toda a hora.

Carlos III tem sido muito falado, um pouco por todo o mundo, desde que ascendeu ao trono, após a morte da Rainha Isabel II.

No livro ‘Courtiers: The Hidden Power Behind the Crown’, de Valentine Low, antigos funcionários revelam pormenores sobre o novo rei, acusado de ter uma personalidade difícil e um temperamento exigente com os seus funcionários.

“Vai de zero a 100 num instante e depois volta ao normal”, disse um antigo funcionário que acusa o rei de difícil temperamento: “Algumas coisas frustravam-no, principalmente a comunicação social”, acrescentou ainda o funcionário.

Os funcionários conta ainda que Carlos III tinha um dia a dia frenético em termos de trabalho e que por isso ligava a qualquer hora para os seus colaboradores, por forma a resolver o que considerasse necessário.

“A qualquer momento ele pode querer ligar-te sobre qualquer coisa. É um ritmo particularmente intenso”, lê-se no jornal ‘Times’, acrescentando que o antigo principe está “sempre a trabalhar” pelo que até às 23h00 da noite de Natal, ele chegou a ligar para os funcionários.