Assunção Esteves teve direito a uma reforma superior a 7 mil euros por 10 anos de serviço. Enquanto tu tens que trabalhar até aos 66 anos com reformas cortadas em 20%, mesmo que tenham descontado para a reforma durante 40 anos ou mais.

Assunção aufere 7.255 euros de pensão por dez anos de trabalho como juíza do Tribunal Constitucional. Como não pode acumular essa reformar com o ordenado de presidente do Parlamento, Assunção Esteves abdicou de receber pelo exercício do actual cargo, cujo salário é de 5.219,15 euros. As ajudas de custo, estas mantém-se no valor de 2.133 euros.

Podem aposentar-se com 12 anos de serviço, independentemente da idade, ou com 40 anos de idade e dez anos de serviço.

A questão que fica é: São os portugueses que não descontam o suficiente para as reformas? Ainda tem muitos anos de vida, pela frente e uma conta bancária bem recheada.

O ordenado de juiz do Tribunal Constitucional em 2009, rondava os 5957 euros. Sobre esse valor, uma taxa de Segurança Social de 34,75% resulta num desconto de 2070 Euros. Por ano são quase 29 mil euros de descontos (14 meses). Fazendo as contas aos 10 anos de serviço, temos um total de descontos de 290 mil euros. Isto são contas a valores de 2009 e que não incluem o IRS nas contas, mas servem perfeitamente para o propósito do exercício.

Assunção Esteves é reformada desde 98 ou 99. SÓ até 2012 a Segurança Social pagou a Assunção Esteves, a valores de 2009, para cima de um milhão de euros a mais que os descontos realizados durante os 10 anos de serviço.

Créditos: Apodrece tuga

Partilha