Quem te ama não te maltrata, não procura defeitos em ti, não te desvaloriza como pessoa e não é desleal! Relacionamentos inteiros são aqueles que nos dão segurança de afetos. Não são perfeitos, aliás, as pessoas não são perfeitas, mas os sentimentos, a lealdade, a vontade de fazer bem ao outro sem priorizar os seus defeitos ou ferir o seu coração por coisas insignificantes são grandes.

Quem assume um compromisso sério contigo tem que estar disposto a mergulhar na tua alma e entender que tu tens que ser protegida(o), respeitada(o), amada(o) e valorizado(a), e não te culpar por tudo ou te fazer se sentir a pior pessoa desse mundo.

Quem te ama não te maltrata, não procura defeitos em ti, não sai por aí a falar mal do teu cabelo, do teu corpo, do teu sorriso, da tua forma de andar, não se aproveita de qualquer divergência para te lembrar de algum erro que tu cometeste com o intuito de te diminuir, não te desvaloriza como pessoa, não é desleal.

O que eu quero que tu compreendas é que não vale a pena correr atrás de uma pessoa que não te faz bem!

Que só te procura quando sente vontade de satisfazer os seus próprios desejos!

Que não está nem aí se a ausência dela te fere, ou se as suas palavras duras te colocam para baixo!

E por favor, não venhas me dizer que tu sempre cedes por amor porque isto não é amor, é dependência afetiva, é medo de perder alguém para outra pessoa, é medo da rejeição e da solidão, é se sujeitar a restos, é não se dar o devido valor.

Não é fácil, mas quem quer consegue, e se existe a teoria é porque ela foi escrita pela experiência.

Liberta-te, eu te garanto que no dia que tu decidires não sofrer mais por quem não te merece, mesmo que o teu coração venha a doer, ele também vai crescer e compreender que a pessoa certa existe, e é a vida que te apresentará ela para ti…

Espera, sê paciente… e deixa partir quem pouco te fez sorrir.