A única pergunta de Goucha que ficou sem resposta: “Isso fica para mim e para a Sara”. Tony Carreira respondeu de forma sincera a todas as perguntas feitas por Manuel Luís Goucha naquela que foi a primeira entrevista do cantor após a morte da filha, Sara Carreira. Menos a uma.

Passavam poucos minutos do início da entrevista a Tony Carreira conduzida por Manuel Luís Goucha e emitida pela TVI quando o cantor mostrou que não iria ter qualquer problema em responder às questões que o apresentador que iria colocar. No entanto, houve uma à qual o músico, que nesta conversa falou publicamente, pela primeira vez, sobre a morte de Sara Carreira, não quis dar seguimento.

Depois de ter confessado que procura um “sentido para a vida” após perder a filha, 5 de dezembro do ano passado, de ter admitido que bebeu “mais do que devia” nos dias seguintes a Sara Carreira ter morrido num acidente de viação, que viveu episódios de “alguma violência” e que foi “injusto” com pessoas que ama “muito” e “agressivo com o mundo inteiro”, Tony Carreira contou que vai “todos os dias” ao cemitério onde o corpo da filha foi sepultado.

“Só não vou se não estiver em Portugal. Até ter outras provas que procuro, até ter outras respostas que procuro, esse é o único sítio que sei onde ela está”, justificou o artista. “Faço-lhe muitas perguntas”, continuou. O apresentador quis saber que “tipo de perguntas” e Tony Carreira resguardou-se: “Isso fica para mim e para ela”.

O momento seguinte acabou por levar Manuel Luís Goucha, que quis saber se o músico obtinha respostas, se as sentia “no coração”, às lágrimas. “Espero sentir”, respondeu o pai de Sara Carreira. Goucha não se controlou. “Desculpa-me”, pediu.