O padre Melícias recebe pensão de 4590 euros mensais, mas engane-se quem pensa que ele considera ser uma boa pensão: “não sou rico, tenho uma pensão aceitável. Deus está no meio de nós”.

A retribuição do Padre Melícias pela sua capacidade divina de alterar a vida dos crentes é de 4590 euros. A minha será provavelmente zero.

Total das pensões:

  • 1590 euros líquidos da Segurança Social
  • 3000 euros líquidos do Montepio

Total recebido: 4590 líquidos

Com 71 anos, Vítor Melícias declarou, em 2007, 111.491 euros, dos quais 104.301 eram provenientes de pensões: ‘Eu tenho uma pensão aceitável mas não sou rico’, diz Melicias.

Em 14 meses, o sacerdote, que prestou um voto de obediência à Ordem dos Franciscanos, tem uma pensão mensal de 7450 euros.

“Eu tenho uma pensão aceitável mas não sou rico“, diz o sacerdote. Pois não senhor Padre, ricos são aqueles desgraçadinhos que vivem com o ordenado mínimo ou então sem um cêntimo que seja porque estão desempregados há mais tempo do que os dois dedos das mãos conseguem contar. 

O que vale é que está habituado a viver uma vida sem luxos e abdicou de tudo o que é supérfluo, porque como se sabe: “Os Frades Menores, também chamados de Franciscanos, são uma fraternidade de irmãos clérigos e leigos, isto é, de irmãos sacerdotes e não sacerdotes, com iguais direitos e obrigações, vivendo no dia-a-dia os votos de pobreza, castidade e obediência.”