Não tentes agradar quem não gosta de ti. O que é falso não convence, o que é forçado não agrada, o que é mentira não se sustenta.

Se pudéssemos nos olhar de fora, certamente nos sentiríamos envergonhados por alguns comportamentos nossos no dia a dia, sendo um deles a insistência que teimamos em nutrir em relação às pessoas erradas. Perdemos muito tempo esperando acontecer o que nunca ocorrerá e aguardando o retorno de quem nem se lembra da nossa existência.

Criar expectativas é bom, até certo ponto, uma vez que elas alimentam as nossas esperanças, os nossos sonhos de vida, impelindo-nos a continuar, a não desistir. Esperar o melhor do que vem e das pessoas enche-nos de energia positiva que nos protege nas reviravoltas dolorosamente bruscas que a vida dá. É preciso esperançar, positivar, optimizar, ter fé, porém, um tanto de razão deverá sempre estar permeando isso tudo.

Tudo o que exacerba os limites da razoabilidade acaba por ser infrutífero, em todos os sectores da vida. Nesse sentido, um dos maiores favores que faremos a nós mesmos vem a ser a consciencialização de que é inútil querer ser querido por todos.

Ninguém agrada de forma unânime, simplesmente porque cada pessoa possui as próprias expectativas, ou seja, muito daquilo que oferecemos não corresponde às expectativas de várias pessoas.

Liberta-te da necessidade de ser querido por todos, isso é utopia. Para tentar conseguir isso, terás que vestir várias máscaras por dia, de acordo com o ambiente em que estiveres. Será preciso uma encenação teatral constante, enquanto se afasta mais e mais da tua essência, das tuas verdades, daquilo que alimenta o teu coração.

Aprende a lidar com as tuas imperfeições, com as tuas limitações, com a tua humanidade. É assim que a gente se basta.

O que é falso não convence, o que é forçado não agrada, o que é mentira não se sustenta. Fingir e dissimular só fará com que deixes de manter junto aqueles que gostam de quem  eras de verdade e deixou de ser para agradar a todos.

Mas, caso queiras acabar sozinho e frustrado, continua a tentar agradar quem não gosta de ti. Nunca falha.

Créditos: Marcel Camargo (adaptado)

Partilha