‘Não sou creche’, disse a avó que cobrou 12€ por hora para cuidar do neto. Tudo aconteceu na Nova Zelândia quando ela resolveu cobrar da filha para cuidar do neto enquanto a filha estivesse a trabalhar.

“A minha filha tem 29 anos, ela tem um filho de um ano e estará a voltar ao trabalho em breve”, escreveu a avó num post para o Reddit . “Ela trabalha cinco dias por semana, cerca de 7 a 8 horas por dia, das 7h30 às 15h, e perguntou-me se eu estaria disposta a ser ama do seu filho dois ou três dias por semana.”

A avó amorosa disse que adoraria passar algum tempo de qualidade com o neto e pediu à filha o pagamento de algo 12€ por hora para isso.

“Não sou uma creche, tenho a minha própria vida, trabalho para mim mesma e acho que ela deveria entender que eu estaria a abdicar do meu tempo de trabalhar em casa, e se vou desistir desse tempo, então eu preciso de dinheiro para repor as minhas economias. ”

Ela disse que ama o seu neto, mas tê-lo em sua casa significará que ela perderá os seus próprios rendimentos, mas a filha argumentou que é “apenas” dois ou três dias por semana já que os pais do seu marido cuidarão do menino o resto do tempo, e ela está disposta a fornecer comida para ele economizá-los nas despesas.

Mesmo assim a avó foi irredutível: “Eu amo o meu neto”, repetiu, “mas como afirmei acima, não sou uma creche.”