Uma mulher deu uma queda no hospital e exigiram-lhe 300 euros para socorrer. A mulher não tinha seguro e chamaram o marido que se encontrava no exterior do hospital.

“Limparam-me a cara e perguntaram-me se tinha seguro. Como disse que não, disseram que só para suturar as feridas teria de pagar 300 euros.”, disse a mulher que caiu nas escadas rolantes do Hospital Trofa Saúde, em Alfena, Valongo, e teve de ir para o Hospital de S. João, Porto, para ser tratada. Ficou com lesões graves na cara, pernas e com um braço partido.

“Fui com a minha sogra fazer uns exames e nas escadas ela desequilibrou-se. Ao tentar ajudá-la caí de cabeça”, explicou.

“Chamei o INEM e ela foi levada para o S. João, onde levou mais de 15 pontos na cabeça e foi tratada aos restantes ferimentos”, disse Rui Teixeira, marido de Fernanda, que apresentou queixa na GNR contra o hospital. “Não quero indemnizações, só quero justiça. Isto não se faz”, referiu.