Mulher com cancro desabafa: “Médico disse que me fizesse à vida”. A mulher de 54 anos de idade está agora a fazer greve de fome.

Lídia Pinto, sofre de doença oncológica e foi operada há poucos meses atrás: “O médico disse que eu tinha 54 anos, que era muito nova para a reforma e que me fizesse à vida”, confessou a mulher.

Em fevereiro ela deslocou-se a junta médica de onde lhe foi concedida alta. A mulher revela não ter condições físicas para trabalhar, e pediu baixa sem vencimento.

“A médica da Medicina no Trabalho enviou uma carta para a entidade patronal a explicar que não posso pegar em pesos superiores a dois quilos. Por isso não posso trabalhar”, disse a funcionária de uma IPSS de Braga

Vendo os seus pedidos negados, a mulher deu inicio esta segunda-feira, a uma greve de fome em frente à Segurança Social.