André Ventura disse para manifestantes de etnia cigana e antifascistas irem trabalhar. André Ventura foi surpreendido durante discurso de campanha em Serpa e mandou “trabalhar” dezenas que pessoas que se manifestavam contra a sua presença em Serpa, antes do comício inaugural do período oficial de campanha, no Cineteatro da localidade alentejana.

“Vão trabalhar, trabalhar!”, limitou-se a gritar André Ventura, em direção aos manifestantes, a maioria de etnia cigana e com cartazes antifascistas, ladeado por seguranças e com meia-hora de atraso face ao previsto.

“Estamos fartos de ser sempre os mesmos a pagar e a trabalhar”, dramatizou, sugerindo que muitos dos manifestantes tinham chegado à porta do Cineteatro de Serpa “de “Mercedes e BMW ou em carrinhas do PCP”.