Uma madrasta proibiu a filha do noivo de ir ao seu casamento: “Ela é o erro dele”. A declaração da madrasta foi muito polémica.

Ela escreveu “nada de crianças” nos convites, achando que o companheiro entenderia o seu posicionamento, mas que ele continuava a mencionar sobre a presença da filha no evento.

As pessoas ficaram indignadas com a sua postura e rapidamente começaram a manifestar-se contra a mulher, falando inclusive que o casamento terminaria muito rapidamente ou duraria mais do que deveria, e seria “horrível”, por conta das concepções da noiva.

No entanto, mesmo diante de tantas críticas, ela não se abateu e continuou a defender a sua opinião. A mulher disse que ia casar-se com o homem, não com a a sua “monstrinha”, referindo-se à filha, acrescentando que a criança era “um erro dele”.

Ainda afirmou que a futura enteada era muito carente, fazia tudo ser sobre ela, e havia deixado bem claro que não queria crianças. Finalizando, a noiva disse que só queria conselhos úteis, não críticas.

Um utilizador acabou por comentar que apesar de não ter filhos, considerava a sua posição um absurdo, enquanto outro acrescentou que se ela não quisesse fazer parte da vida da filha do parceiro, deveria terminar o relacionamento.