Livre, leve e solteira…

Ei, tu ai. Sentada sozinha lendo um livro, bebendo vinho e passando o tempo. PArecestão cansada. Eu sei, cansa ouvir “Vai embora.” E então, no outro dia o teu telefone toca às três da manhã, e escuta mais uma vez: “Volta.”

Ele tem essa forma imatura e confusa. De aparecer e depois desaparecer. De querer tudo e nada contigo.

Esse vai e volta não tem fim. Vai ser sempre assim. Hoje é sim, amanhã mais um “não” para o seu coração partido. Não está certo.

Não mereces isso. Homens que são homens dias sim, dias não. Que vem e vão sem nenhuma explicação. De histórias construídas, em cima de mentiras contadas. Das palavras sussurradas, e promessas quebradas.

Eu sei, estás cansada deste mundo, onde a beleza é tudo e o sentimento tem que ficar mudo. De sair a noite e ver as mesmas pessoas. Com roupas diferentes, mas com as histórias de sempre. Muita aparência e pouca essência. Muito cheiro e pouco tempero. E o final, é sempre o mesmo.

Chorar até dormir. Como podes ver, está na hora de cuidar de ti. Sim, tu podes fazer algo novo e extraordinário. As coisas boas vem. Acredita. O que é teu, se for verdadeiro, não vai para a porta de ninguém.

Não importa o que o mundo diz. Podes ser solteira e feliz.

Podes sorrir, mesmo depois de tropeçar e cair. Ou rir, antes de dormir.

Podes dançar, mesmo sem saber os passos, deixa o vento te guiar.

Ou correr contente, mesmo sem nenhum caminho pela frente.

Podes cantar, mesmo sem nenhuma música para acompanhar.

Ou ser forte, e ao mesmo tempo carente.

Podes sonhar, olhar para as estrelas e chorar.

Também vais gostar destes:
Estou sem tempo para pessoas fingidas, por favor, não insistas!
Por um mundo com menos reclamação e mais gratidão.

Se estiveres a chorar, por favor, não lava o rosto. Levanta-te e vai até o espelho. Sabes por que essas lágrimas brilham menina? Para mostrar que ainda estás viva. Então, deixa a tristeza escorrer por este rímel. E sorri.

Hoje é o começo de uma nova vida. Confiança e cabeça erguida.Podes tudo. Mas primeiro tu, depois o mundo.