Um homem assumiu a paternidade da filha de amiga para apoiar na educação. Amanda, Raphael conheceu AnaFlor pouco depois de esta ter nascido, a brincar sempre com ela durante as suas visitas. Contudo, um certo dia, quando a pequena tinha cerca de 1 ano e 2 meses, AnaFlor chamou Raphael de pai que decidiu assumir a paternidade da pequena.

“Crescer sem pai, ou com pai ausente (meu caso) é HORRÍVEL, por mais que a mãe seja incrível, perfeita, o pai faz falta.“, escreveu Raphael numa publicação no Facebook.

Esta sua decisão foi tomada com a aprovação da sua amiga Brunna e da sua própria noiva, Amanda que incentivou, ficando bastante feliz com a sua escolha.

Apesar de trabalhar durante o dia e estudar à noite, Raphael tem sempre tempo para a sua filha, falando com ela através de vídeo-chamadas e fazendo programas juntos ao fim-de-semana.

“Acho que vai ser muito bom ela crescer sabendo que tem um pai, que ela tem uma figura de pai presente, que vai ajudá-la em tudo o que ela precisar, que vai nesses eventos de colégio, que não vai deixá-la desamparada. Eu pensei muito pouco em mim e somente nela. Na minha vida, só aumentou gastos, preocupação, mas aumentou o amor. Podes receber o amor de uma criança completamente inocente, podes sentir-te importante na vida de uma criança, que é a coisa mais pura que existe no mundo, não tem preço. Que isso possa servir de exemplo para que os pais biológicos cuidem dos seus filhos, e que as pessoas adotem porque tem muita criança precisando de amor e carinho no mundo”, disse Raphael ao Razões Para Acreditar.