Os EUA não permitem que Seabra cumpra resto da pena em Portugal. Condenado nos EUA por ter assassinado e mutilado Carlos Castro, tentou vir para Portugal para cumprir o resto da pena. A lei americana, no entanto, impediu o seu regresso e o ex-modelo deverá ficar na prisão de alta segurança até 2036, de acordo com informação do “Correio da Manhã”.

Só daqui a 15 anos, portanto, é que os juízes responsáveis pela análise do caso irão proceder à revisão da condenação que pode ser ajustada para prisão perpétua caso entendam que a sua reinserção na sociedade não é possível.

O crime aconteceu a 7 de janeiro de 2011, quando Carlos Castro, na altura com 65 anos, foi encontrado morto num quarto de hotel de Nova Iorque, nos EUA, onde este e Renato Seabra tinham celebrado a passagem de ano.