Jesus não amava a religião. Ele amava as pessoas. Jesus não espera que a gente sempre concorde com as pessoas. Assim como Ele fez, quer que nós as amemos, porque ódio não destrói males. O que cura o mundo é o amor.

“As palavras de Jesus: Amem uns aos outros assim como eu vos amei, não devem ser apenas luz para nós, mas uma chama que incendeia a nossa alma.” – Madre Teresa de Calcutá

Por isso, quem realmente acredita nas palavras de Jesus e tem os seus valores no coração, sabe que Ele jamais aprovaria os seguintes comportamentos:

Jesus deixou claro na sua postura que devemos fazer o bem sem ver a quem. Amar o próximo como a si mesmo é o maior desafio da humanidade. Ser caridoso sem esperar nada em troca, como também reagir com silêncio à ofensa, são atitudes de almas nobres que verdadeiramente entendem a palavra de Jesus. Porque de nada adianta ajudar um mendigo com roupas velhas se viramos as costas aos nossos amigos e família. O bom coração de Jesus abdicou de muito em troca de quase nada.

Desrespeito às outras religiões

Jesus deixou claro que mais importante do que ter uma religião é fazer o bem. Não adianta nada ajoelhar-se diante do altar, se não somos capazes de respeitar o outro. Cada um tem a sua forma de chegar até Deus, que significa amor, bondade, compreensão e perdão. Qualquer pessoa que age em desacordo com esses princípios trai qualquer religião e todos princípios de Deus.

Satisfação maior para Deus é ver uma pessoa fazer o bem em seu nome. Levar amor em Seu nome e mais do que palavras, agir em Seu nome. Nenhum terreno onde há qualquer semente do mal, pode se dizer sagrado.

Jesus, que era filho de Deus, com a sua alma divina, nunca teve preconceito e nem julgou os seus semelhantes. O perdão e nunca a vingança. A compreensão e nunca a retaliação. Um coração que realmente tem Jesus, nunca terá espaço para preconceitos.

Crer para ir para o céu

Quando Jesus diz “crês em mim e abrirás as portas do céu”, Ele não quer dizer que precisamos ter uma religião. Deus é amor, então precisamos crer nos bons sentimentos e fazer o bem para ter um lugar no seu reino dos céus. Porque mais de acordo com os preceitos de Jesus está aquele que não julga e não tem maldade no coração do que aquele religioso que é incapaz de ser solidário e tem a alma escura de cólera.

Muito mais do que sermos religiosos e acreditarmos na palavra de Jesus, devemos trabalhar com ela através do nosso comportamento na condução da vida.

Por mais que ninguém possa perceber os nossos maus sentimentos, Deus sempre será capaz de ver o que habita a nossa alma.

Por isso, antes de amares a tua religião, ama as pessoas. Porque se alguém é incapaz de respeitar ao próximo, não é religião que lhe falta, mas, sim, amor no coração.

Créditos: Luciano Cazz (Adaptado)