Big Brother. Dramática “curva da vida” de Diogo leva concorrentes às lágrimas. O concorrente deu a conhecer uma história de vida difícil e até mesmo dramática, onde o seu único apoio foi a sua bisavó.

Diogo começou por dizer: “Nasci já com pais ausentes, quem me acompanhou desde sempre foi a minha avó. Nasci com um problema de saúde, foi o primeiro caso em bebé em Portugal a nascer com o intestino morto. Vivi num hospital até aos 5/6 anos.

E continuou: O meu pai sempre foi ausente devido à profissão, a relação com a minha mãe ficou abalada e acabaram por se separar. Nesse processo, apareci eu. Quando nasci, o meu irmão ficou com o pai. Foi nessa fase que a minha mãe entrou pelos maus caminhos da droga. Por causa da droga, vi coisas que nenhuma criança devia ter visto. Foi aí que me agarrei à minha avó de uma maneira, a minha avó foi mãe, pai, amiga, foi tudo. Ela tratava-me como um filho.

Cheguei a casa de um jogo de futebol e ela tinha caído. Com a aflição, fui chamar os meus amigos para a ajudar a meter na cama, chamei o 112. Lembro-me como se fosse hoje quando expliquei o que aconteceu. Ela partiu a bacia quando caiu, ficou acamada e partiu poucos meses depois. Fiquei completamente desamparado, o meu pai sabia o que tinha acontecido e não se chegou à frente para me auxiliar e me dar um teto, acrescentou choroso.

Hoje em dia, o concorrente confessa que não fala com a mãe: Começou a fazer o negócio da droga dentro de casa e o pouco dinheiro que ganhava, ela roubava-me. Foi aí que perdi o meu amor por ela, senti que a minha avó foi a pessoa mais importante da minha vida“.