Dez idosos foram encontrados mortos dentro das habitações onde viviam sozinhos, em diferentes concelhos do Algarve, nas últimas três semanas.

De acordo com o CM, a maioria dos casos foram registados em zonas isoladas da região em que as vítimas, entre os 70 e os 90 anos, viviam sozinhas.

As vítimas foram encontradas sem vida após terem sofrido paragens cardiorrespiratórias, ao que tudo indica na sequência de problemas de saúde.

“Tem sido quase todos os dias. Quando chegamos as pessoas já estão sem vida e não conseguimos fazer nada para as salvar”, confessou ao CM uma fonte ligada ao socorro.

Foram registados casos nos concelhos de Faro, Silves, Lagoa, Castro Marim, Olhão, Albufeira e Portimão. Em algumas situações, as vítimas já foram encontradas em decomposição, o que significa que “não tinham visitas frequentes de familiares ou apoio domiciliário”, interpreta uma fonte dos bombeiros, que alerta que “há muitos idosos a viverem sozinhos em casas sem condições para suportarem temperaturas baixas”.

Por outro lado, há pessoas que “não são acompanhadas devidamente a nível de cuidados de saúde e morrem sem assistência”, refere outra fonte.