Uma criança com paralisia sem sorrir, começa a fazê-lo assim que um cão transforma a sua vida. Esta é a história de um menino de nove anos que quase nunca sorria até que um cão entrou na sua vida. A sua mãe, que também sofreu muito, diz que ele estava sempre deprimido e era uma situação muito difícil.

Johnny é quadriplégico e não consegue respirar sem a ajuda de uma máquina especial. Nem pode comer ou beber sem ajuda, sente dor e não consegue controlar o seu corpo. Tem de passar períodos de tempo curtos sentado, então na maior parte do tempo ele está deitado e ligado às máquinas.

Apesar das suas limitações físicas, ele é cognitivamente saudável. “Ele está preso no seu corpo. Ele sabe o que está acontecer à sua volta mas ele simplesmente não pode fazer nada.”, afirmou a mãe.

Sem a possibilidade de fazer a mesma coisa que outras crianças de sua idade, Johnny obviamente ficou deprimido. Tudo mudou quando ele conheceu um doce golden retriever chamado Lexi.

Criança com paralisia sem sorrir

Lexi também teve um inicio difícil na sua vida. Os donos originais deram-no ao Golden Retriever Golden Retriever Rescue, foi mal tratado e cheio de pulgas com apenas 5 meses de nascimento. Durante esse 5 meses ele foi mantido no quintal de casa deitado no chão.

Felizmente, a sua mãe adoptiva ajudou-o a curar-se. “A primeira coisa que fiz foi dar-lhe um banho. As pulgas saltavam por toda a parte. Depois fui ao veterinário e lá descobriram que ele tinha bactérias no intestino e dois seromas nas costas. É possível que seja devido ao tempo que ele passou deitado no chão dia e noite. Eles trataram-no, vacinaram e meteram microchip ”, segundo Lauri Neale, coordenadora da Golden Beginnings.

Criança com paralisia sem sorrir

Uma vez que ele estava no caminho certo para a recuperação a sua maravilhosa personalidade emergiu. A sua mãe adotiva percebeu logo que ele era especial e muito sensível. Considerando isto, decidiu que ele precisava de uma casa onde houvesse muita interação.

Quando Scandasis-Finn mãe de Johnny fez um pedido de adopção de um animal para o seu filho, a mãe adoptiva de Lexi pensou de imediato que era a casa perfeita para o cachorro, pois os dois iriam ser os amigos perfeitos.

Criança com paralisia sem sorrir

No dia em que Lexi chegou à casa de Johnny em Houston, Texas, ele agiu exatamente como um bebé de 5 meses de idade. “Ele correu pela casa, ficou extremamente hiperativo e cheirou tudo”, disse mãe de Johnny.

Mas quando Lexi viu Johnny deitado na cama, o comportamento mudou. “Ele imediatamente parou, acalmou-se e subiu para a cama. Eu apenas me inclinei para trás e fiquei a olhar. Não disse nada. Com cuidado, ele chegou sem tocar nas cordas ou nos tubos, deitou-se ao lado dele e colocou a cabeça no ombro de Johnny”, revela a mãe da criança.

O vínculo que foi criado entre eles é tão forte que, se Johnny está triste, Lexi também está triste. Mas ele encontra sempre uma maneira de consolá-lo e convencê-lo a jogar. Eles estão juntos há um ano e o que o animal fez por esta família é uma bênção. Cães são o melhor presente para o ser humano. Não há dúvidas sobre isso.