Um banqueiro chinês condenado à morte por crimes de corrupção. Na última semana de 2019, Jiang Xiyun, antigo presidente do banco Hengfeng, foi condenado a uma pena capital por crimes cometidos entre 2008 e 2013, mas a sentença pode ser convertida em prisão perpétua se o ex-banqueiro revelar bom comportamento nos próximos dois anos.

Xiyun foi condenado à morte pelo tribunal chinês, uma vez que transferiu para a sua esfera pessoal ações do banco no valor de 754 milhões de yuan, o equivalente a 97 milhões de euros.

Xiyun aceitou ainda subornos equivalentes a 7,7 milhões de euros, juntamente com um outro administrador do Hengfeng. Além de Xiyun, outros três ex-quadros do Hengfeng foram condenados a penas de prisão.