Asteróide gigante irá colidir com a órbita da Terra esta semana, mais especificamente no dia 7 de novembro, a mais de 13 quilómetros por segundo, avança o jornal britânico Daily Star. 

Estima-se que a rocha espacial tenha entre 79 e 180 metros de largura o que, a confirmar-se, será maior que a Catedral de São Paulo, que mede 174 metros.

O asteróide deverá passar a uma distância de 0,037 unidades astronómicas da Terra, que corresponde a 5535119.66 quilómetros, considerado relativamente perto na linguagem espacial. No entanto, é bastante improvável que colida com a Terra.

Desde que o asteróide que extinguiu os dinossauros há 66 milhões de anos que a Terra não ‘vê’ passar ‘tão perto’ um.