André Ventura arguido devido a assédio e discriminação racial. A decisão foi da Comissão para a Igualdade depois do que se passou com a comunidade cigana.

Relembre-se que na sua rede social Facebook, Ventura afirmou que 90% da comunidade cigana vive de ‘outras coisas’ que não do rendimento do trabalho: “há aqui um problema estrutural de subsidiodependência”.

André Ventura justificou-se afirmando que as suas afirmações se baseara num estudo publicado pelo Alto Comissariado para as Migrações, considerando estar em causa a violação da liberdade de expressão política e cívica, motivo pelo qual vai recorrer.

O líder do CHEGA disse ao Correio da Manhã: “Mais uma perseguição por parte das instituições governamentais. Onde fica a liberdade de expressão dos políticos?  Onde fica a liberdade de identificar os problemas sem ter medo se ser vitima de perseguições e condenações? Cá estarei novamente para defender aquilo em que acredito”.

O Deputado do Chega vai, assim, recorrer do processo para o Tribunal Administrativo de Lisboa.